Uncategorized

3 práticas do yoga, que nos ajudam a lidar com o estresse

O yoga é um tipo de exercício muito utilizado atualmente e o que muitas pessoas recorrem. Devido a problemas de estresse e ansiedade que há na atualidade, as diferentes práticas do yoga fazem com que seja um exercício fantástico para complementar nossa estratégia na hora de gerir melhor esta dimensão.

O estresse mina a nossa saúde. A sua presença não só se manifesta com uma queda de cabelo excessiva e da falta de manejo das emoções, mas que o nosso corpo começa a somatizar problemas diferentes. Todos eles, relacionados com o stress.

Enxaquecas, cólicas, dores de barriga… Estas dimensões podem ser resolvidos sempre e quando estivermos dispostos a corrigir o stress através de mudanças bem sucedidos.

Assim, a aplicar no nosso dia-a-dia novas abordagens mentais, melhorar a nossa alimentação e procurar ajuda profissional fará sem dúvida que o nosso bem-estar melhore.

As práticas do yoga se levantam, por sua vez, como um modo positivo e recomendável de complementar essa estratégia. Vai reduzir as tensões físicas e aprenderemos a estar mais presentes, ligados com as nossas necessidades.

Vejamos, portanto, três estratégias para alcançá-lo.

1. Práticas do yoga para o estresse: exercícios de respiração

Entre as práticas do yoga, encontram-se os exercícios de respiração. Embora, em um primeiro momento, nos fazer desconfiar que esse conjunto de técnicas que nos possam ajudar a reduzir a ansiedade e o stress, pode-se dizer que é uma estratégia altamente eficaz.

O que demonstra, por exemplo, o estudo realizado pela Universidade de Calcutá, na revista“International Journal of Preventive Medicine”, onde queda em evidência os seus benefícios para a hora de melhorar nossa eficiência cardíaca.

Leia também:  2 receitas que você deve experimentar

Muitos dos exercícios de respiração que se praticam yoga não só devem ser praticados durante uma sessão de yoga, mas no próprio lar. Por exemplo, antes de ir para a cama ou ao levantar-se. Seus benefícios são enormes e nos daremos conta deles, uma vez que os coloquemos em prática.

  • Respiração abdominal: Com uma mão sobre o abdômen, tentaremos preenchê-lo de ar, aguentar alguns segundos e expirar. Vamos devagar e sem pressa.
  • Respiração 4-7-8: Enquanto respiramos profundamente contaremos até 4. Quando chegamos a este número, contenemos a respiração e temos até 7. Exhalamos lentamente, contando até 8. Voltamos a repetir.

Estes são dois simples exercícios bastante comuns que são feitas em yoga, além de muitos outros que existem e que incluem diferentes variantes. Praticá-los nos proporciona um grande relaxamento, tanto física como mental.

2. Meditar

Muitas práticas do yoga incluem meditação no início ou no final de cada aula. Isso é fantástico, já que a meditação nos permite parar e observar nossos pensamentos. Assim conseguimos relaxar e adquirir uma maior consciência emocional.

Quando meditamos, nós mantemos uma respiração pausada, em que nos concentramos cada vez que um pensamento nos aborda e faz com que a nossa mente divague. O ideal é que consigamosestar o máximo de tempo possível atentos ao momento presente, controlando esses pensamentos de passado e futuro que tanto stress podem nos causar.

Podemos meditar sentado na posição de lótus, mas também deitados ou sentados, mas apoiado contra uma parede. O ideal é que adotarmos aquela posição em que estamos mais confortáveis.

3. Relaxamento progressivo dos músculos

A última das práticas do yoga que vamos tentar faz referência ao relaxamento progressivo dos músculos. Isso é algo que se costuma pôr em prática antes de relaxamento final, com o objetivo de relaxar o corpo por completo e libertá-lo de todo estresse possível.

Leia também:  15 remédios para depurar metais pesados do fígado — o Melhor com Saúde

O relaxamento progressivo dos músculos consiste em concentrar em cada parte do corpo epercorrê-lo de cima para baixo, apertar e relaxando os músculos. Por exemplo, o normal é começar pelas pernas tensándolas com uma inspiração e, depois, relajarlas acompanhando isso com uma exalação.

Faremos isso com o resto do nosso corpo: glúteos, braços, mãos, olhos e até mesmo com a nossa boca, enfiando a língua. O relaxamento que notaremos depois de fazer este exercício, será tal que nos sentiremos renovados.

Assim, pode-se dizer queesta técnica se relaciona de forma direta com a conhecida como relaxação progressiva de Jacobson. A eficácia desta estratégia encontra-se amplamente comprovada através deste estudos realizado pela Universidade Manipal (Índia).

Tanto é assim que é comum que esta prática esteja entrando já em centros escolares para reduzir o stress nos alunos e melhorar a sua capacidade de atenção.

Conclusão

As práticas do yoga que acabamos de referir são muito eficazes para tratar o estresse. Como vemos, embora as posturas na yoga são muito necessárias, esta série de práticas, são extremamente importantes para relaxar não só fisicamente, mas também a nível mental.

Praticar esses exercícios, quando nos ergamos ou quando nos encontramos tensos, mesmo em uma pausa ativa do trabalho, nos ajudá-lo a desfrutar mais do presente e a ter sob controle o estresse. Porque, embora às vezes não podemos evitar isso, sim, está em nossas mãos, limitá-lo ou reduzi-lo.

O estresse não nos beneficia edevemos evitar que se converta em um estado crônico que faz parte de nós, persiguiéndonos para onde vamos. Com paciência, e incluindo o yoga como parte de nossa rotina, podemos lidar com o estresse, para que este não dirija nossa vida.

Leia também:  3 receita de guacamole que amar — se Melhor com Saúde

A depressão pode ser curada praticando yogaLa depressão é um grave mal de nossos tempos, por isso devemos buscar na antiguidade a sua solução. Será que o yoga é o aliado perfeito? Ler mais “

error: Esse conteúdo é Protegido