Bem Estar Saúde

3 estratégias curiosas para combater a insônia

Algo que todos nós sabemos é que o nosso cérebro regula os ciclos de sono-vigília ao ser harmonizadas com as horas de escuridão e as horas de luz.

A simples vista, para a maioria de nós parece simples, no entanto, e aqui chega o verdadeiro problema, tal relação nem sempre se cumpre.

Se fosse assim, bastaria com que chegasse a noite para que, ao ir ao deitar e fechar os olhos a essa dimensão serena e escura, o sono nos luva por completo durante oito horas seguidas.

Agora, as pessoas que sofrem de insônia crônica ou ocasional sabem que essa magia não acontece de forma tão simples.

Não basta que sejam as onze da noite, para que o sono nos envolva. De fato, em algumas ocasiões, nem sequer o sentir-nos profundamente esgotados de mente e de corpo parece ser suficiente para que achemos esse ansiado descanso.

O que é que lhe acontece, então, ao nosso cérebro para que ele não seja capaz de satisfazer tal necessidade biológica?

Os fatores são diversos, como sabemos. Às vezes, é a idade; outras, são doenças associadas, como diabetes, artrite, fadiga crônica, fibromialgia…

Ora, desta vez, queremos aprofundar em três aspectos que, talvez, não vi.

Queremos propor-lhe três chaves que têm que ver, precisamente, com essa relação entre o cérebro e nossos ciclos de sono e que podem ajudar a dormir um pouco melhor.

1. Óculos de fechamento da onda azul-verde para cuidar de seu cérebro

Mulher cansada com óculos de proteção

Este dado é curioso, uma vez que interessante, e é conveniente conhecê-lo.

Leia também:  10 razões por que é ideal yoga para pessoas com excesso de peso

Todos os dispositivos eletrônicos que usamos de forma habitual, como o computador, o celular e as nossas pastilhas emitem um espectro de luz de onda azul-verde, que tem um grave impacto para o nosso cérebro.

  • É um estimulante muito forte. Além disso, entre seus efeitos está o de reduzir de forma significativa a nossa produção de melatonina, hormônio do sono, que é liberado após a exposição à escuridão.
  • Assim, se entre seus costumes está, por exemplo, ficar a noite a trabalhar com o computador ou a ver um filme ou série na televisão, o mais recomendável é que você use óculos específicas em que bloco é esse tipo de onda de luz.
  • De fato, bastaria com que irá usar estes óculos durante 3 horas antes de ir dormir para notar seus efeitos.

Além disso, é preciso lembrar que, à medida que nos tornamos mais velhos, produzimos menos melatonina.

Assim, se a isso somarmos o impacto dos dispositivos eletrônicos, entenderemos porque cada vez custa-nos mais conciliar o sono.

Não hesite consultar o seu oftalmologista a conveniência de usar esse tipo de óculos.

2. Sim a comer determinados alimentos antes de ir dormir

Há muitas pessoas que experimentam o seguinte: se deitam e dormem ao instante, mas, ao cabo de uma hora ou hora e meia já estão despertas, ativadas e dando voltas de lado a lado do travesseiro.

  • Se já experimentou isto mesmo de forma regular, é muito possível que necessite estabilizar seus níveis de glicose no sangue para que esse descanso seja mantida de forma estável, sem aqueles picos de queda tão desastrosos.
  • Para evitar isso, você pode fazer um pequeno teste: Apenas 10 minutos antes de deitar, tome um copo de água morna com uma colher de sopa generosa de mel de abelhas orgânica.
Leia também:  3 exercícios para ganhar mais flexibilidade nas pernas

Trata-Se apenas de fazer um pequeno experimento e ver o que você é.

Há pessoas que podem experimentar o efeito contrário e por dia. No entanto, se você é, como você já sabe, então, que, em seu caso tiver alguma queda em seus níveis de glicose.

3. Controla a tua mente “errante”

mulher com cérebro iluminado

Quando dormimos, nosso cérebro também o faz. Dizemos “parte” porque, em sua maioria, aproveite a nossa inconsciência para realizar várias tarefas de manutenção.

  • Entre essas partes do nosso cérebro que também dormem estão a casca cingulada posterior, o córtex pré-frontal medial e o córtex parietal inferior.

Essas regiões são áreas que regulam dinâmicas psicológicas como a autoconsciência, o pensamento autobiográfico, a mente analítica e também a errante.

  • Quando uma pessoa dorme de forma profunda tem essas áreas “desativadas”. No entanto, muitos indivíduos que sofrem de insônia apresentam uma grande atividade cerebral nessas áreas.
  • Qual a razão? Porque sua mente o amor não deixa de “divagar”, de pensar sobre o que têm feito e não fizeram, o que vão fazer amanhã, o que ele lhes disse tal pessoa, o que preocupa, no que leu ou viu na televisão…
  • Esse vai-e-vem mental tem muitas vezes como desencadeante o stress e a ansiedade, e é um círculo agonizante que é muito difícil de quebrar ou parar.
  • Para isso,há que criar rotinas, por exemplo, 2 horas antes de deitar, nós damos-lhe uma ducha relaxante e leremos um livro.

Nós diremos a nós mesmos que não vamos pensar em nada, apenas nos limitaremos a navegar pela leitura, a deixar-nos levar por uma história alheia à nossa.

Vamos descansar a mente.

Não hesite em experimentar estas dicas simples para ver o que têm resultado em sua pessoa.

error: Esse conteúdo é Protegido