Uncategorized

3 dicas básicas — Melhor e com Saúde

O artigo foi verificado para garantir a maior precisão possível (o conteúdo inclui links para sites de mídia credenciados, instituições acadêmicas e de pesquisa e, ocasionalmente, estudos médicos).

Todo o conteúdo do nosso site foi reformulado, no entanto, se você acha que o nosso conteúdo é inexato, desatualizado ou dúvida, pode contactar-nos para fazer as correções necessárias.

A dor costuma afetar, muitas vezes, a pessoas em idade ativa (de 30 a 60 anos). É uma doença comum, originada por distensões musculares na região lombar, que provoca dor e problemas de mobilidade. Embora na maioria dos casos se resolve, a dor deve ser atendida por um médico, já que, às vezes, é um sinal de outras doenças.

Além disso, um adequado diagnóstico facilita o tratamento, já que o médico pode escolher as melhores opções terapêuticas em função de sua causa. Se se trata de um caso leve, os seguintes tratamentos de origem natural podem servir como auxiliares para encontrar alívio.

Dicas para aliviar a dor

De acordo com uma publicação no National Institute of Neurological Disorders and Stroke (NINDS), a lombalgia ou dor lombar é uma das causas mais frequentes de incapacidade associada ao trabalho. Estima-Se que pelo menos 80% dos americanos terá esta doença em sua vida.

Na maioria dos casos, esta doença obedece a uma lesão, como entorses ou distensões musculares devido a movimentos repentinos e bruscos. No entanto, também pode ser um sintoma de algumas doenças, como hérnia de disco, degeneração do disco intervertebral, dor ciática, infecções, entre outros.

Leia também:  3 maneiras de preparar o tomilho para combater a bronquite

De acordo com esta mesma entidade, o tratamento para a dor pode variar de acordo com a sua severidade. Deste modo, se obedece a um traumatismo ou doença de consideração, podem ser necessários alguns medicamentos e processos corretivos, como as cirurgias.

Entretanto, quando a dor é aguda, muitas vezes, basta alguns tratamentos convencionais e medidas de auto-cuidado. Abaixo destacamos 3 opções que são apoiadas por evidências científicas.

1. Manter-se ativo

Continuar fazendo as atividades do dia a dia ajuda a melhorar a dor

Muitas vezes, depois de sofrer um episódio de lombalgia, muitas pessoas optam por descansar na cama. No entanto, de acordo com as evidências atuais, esta medida deve ser limitada. Lou mais aconselhável é manter-se ativo e retomar aos poucos, as atividades cotidianas, evitando as tarefas que exijam muito esforço.

Como detalha uma publicação no National Center for Biotechnology Information,a falta de movimento pode enfraquecer os músculos centrais, piorar a dor a longo prazo e também provocar outros problemas de saúde. Pelo contrário, manter-se ativo e melhora a flexibilidade das costas e acelera o período de recuperação.

2. Exercícios de fortalecimento para a dor

Podemos recorrer a um profissional de saúde vertebral, como um fisioterapeuta, um quiroprático ou um médico especialista em medicina física e reabilitação, para que nos oriente sobre os exercícios de fortalecimento para a zona lombar.

E é que, além de manter ativos com as atividades diárias gerais, este tipo de exercícios contribuem para manter e desenvolver a força muscular, o que minimiza o reaparecimento da dor. De acordo com uma revisão divulgada através de Healthcare, um programa de exercícios em que se combine a força muscular, a flexibilidade e aptidão aérobica é benéfico para a reabilitação desta doença.

Aumentar a força muscular ajuda a sustentar a coluna vertebral. Entre tanto, melhorar a flexibilidade de tendões e ligamentos musculares, melhora a amplitude de movimento. Além disso, o exercício aeróbico aumenta o fluxo sanguíneo e facilita o transporte de nutrientes para os tecidos moles.

Leia também:  25 chaves para perder peso sem sofrimento — o Melhor com Saúde

3. Tratamento cognitivo-comportamental

Terapia de aceitação e compromisso

Há muita gente que, ao sofrer de lombalgia, evite mover-se e tem medo do movimento, pois é associada com a dor.Isso pode gerar tensão e sobrecarga muscular. É um círculo vicioso; a dor gera medo, o medo da idéia de que não devemos mover-se e, por sua vez, a imobilidade, inflama mais os nervos e enfraquece os músculos da zona lombar.

  • A dor exige tempo.
  • Durante esse tempo, você tem que harmonizar sua mente e suas emoções com o eixo de sua volta: a mais tensão, mais dor. Mantenha a calma, relaxa e aumenta a suavidade do movimento.Afasta o medo de sua mente, e pensa que o dia-a-dia, não vai encontrar melhor.
  • Sal a passear, mantenha uma rotina onde inclua movimentos suaves, distraído sua mente e evite ficar parado ou abusar de drogas.

A terapia cognitivo-comportamental é um bom apoio para enfrentar esta doença. Coincidindo com uma pesquisa publicada no Pain and Therapy,este tipo de abordagens ajudam a alterar a percepção da dor e permite que os pacientes a recuperar a sua funcionalidade.

Em suma,

Além do tratamento medicamentoso para a dor causada pela dor, podemos recorrer a uma série de tratamentos naturais que apóiam o processo de recuperação. O mais importante é buscar atenção médica, pois esta doença muitas vezes tem sua origem em doenças de maior cuidado.

10 dicas úteis para tratar a dor lombar10 dicas úteis para tratar o lumbagoEl lombalgia é uma dor intensa na região lombar que pode limitar o movimento. Descubra 10 dicas para combatê-lo em casa. Ler mais “

error: Esse conteúdo é Protegido