Doenças

10 tipos de fraturas que deve conhecer

As fraturas representam a perda de continuidade normal da substância óssea ou cartilaginosa. Geralmente, são uma das possíveis consequências de um acidente, resultado de choques, forças ou tração cujas intensidades superam a elasticidade do osso.

Antes de continuar, é importante esclarecer que o termo fratura é extensivo para todos os tipos de quebras de ossos, desde aquelas em que o osso é destruído e ampla evidentemente, até aquelas lesões muito pequenas e até mesmo microscópicas.

De entre os múltiplos e diversos tipos destacam-se 10 fraturas, sendo as mais comuns entre as tratadas pelas instituições de saúde.

1. Fraturas do antebraço (ulna, rádio ou ambos)

As fraturas de rádio e ulna são produzidos por um impacto direto no antebraço. Sua causa mais comum são os acidentes, sejam eles de trânsito, esportivos ou por uma queda de altura. Os sintomas, que apresentará o interessado, serão:

  • Dor.
  • Deformidade evidente.
  • Crépitos: (som anormal que se ouve quando se auscultan os pulmões através do tórax). Estes sintomas são acompanhados de lesão neurológica (por isso que você deve explorar nervo mediano, ulnar e radial).

Se na radiografia observamos uma fratura não deslocada, o tratamento é conservador; se está deslocada para o tratamento será cirúrgico.

2. Fratura de úmero

Este tipo de fraturas são muito comuns em pediatria. Normalmente devem-se a traumatismos indiretos por queda sobre a mão ou a traumatismos diretos associados à lesão de partes moles.

Leia também:  3 dicas para prevenir doenças sexualmente transmissíveis

Em pacientes com este tipo de fratura é observado:

  • Dor.
  • Deformação.
  • Os animais apresentaram.
  • Perda da mobilidade articular (este último ligado à severidade da lesão).

A maioria deste tipo de lesões requerem fixação cirúrgica.

3. Fraturas de mão

As fraturas de falanges costumam ser mais frequentes em crianças. São produzidas por traumas diretos nos dedos e traumatismos indiretos de rotação. Estes traumatismos gerados diversos tipos de fraturas (em ocasiões produto do sifão da mão).

Estes pacientes apresentam deformidade, dor e os animais apresentaram. Em conseqüência, deve-se prestar atenção às lesões vásculo-nervosas e tendões.

A maioria das fraturas falângicas podem ser tratadas com medidas conservadoras, utilizando moldeiras digitais metálicas.

4. Fraturas de tíbia e fíbula

As fraturas de tíbia e fíbula ocorrem por mecanismos indiretos ou diretos.Este mecanismo provoca fraturas transversas (o osso se quebra perpendicularmente em seu comprimento) ou triturado (o osso é fraturado em dois ou mais fragmentos).

Os pacientes apresentam dor, deformidade, os animais apresentaram diminuição funcional.

  • As fraturas de tíbia podem ser tratados de forma conservadora, através da redução e estabilização com gesso.
  • Também podem ser tratados através da estabilização cirúrgica com um prego endomedular.

5. Fratura de clavícula

O mecanismo mais frequente do que no primeiro a clavícula é a queda com trauma direto sobre o ombro (frequente em ciclistas). Nestes pacientes, observa-se uma postura antiálgica (um ombro é superior ao outro) com o braço lesionado colado ao corpo.

Além disso, entre os sintomas que apresentam, podem-se observar: deformação, os animais apresentaram e dor no foco da fratura.

O tratamento consiste em suporte de ombro, no sling ou atadura em 8, durante 4 semanas.

Leia também:  3 doenças comuns e remédios naturais para aliviar-las

6. Fraturas do tornozelo

fraturas

As fraturas desta região podem ser classificados em fraturas do pilão tibial e bimaleolar, isto é, quando se coloca na tíbia e fíbula distais. Estas fraturas são causadas por mecanismos de alto ou baixo impacto, em geral, por forças de desaceleração (como ocorre em uma queda com rotação da perna, lesão esportiva ou acidente de carro).

Os pacientes apresentam: dor, equimoses (nódoas negras), crepitações e deformidade, assim como diminuição da mobilidade. Além disso, dependendo da gravidade da lesão, o tratamento pode ser conservador ou cirúrgico.

7. Fratura de metacarpo

As fraturas do metacarpo são consequência de traumatismos na mão, seja diretos ou indiretos com torção. O padrão de fratura depende do mecanismo de lesão. Estes pacientes apresentam dor, tumefacção, deformidade e os animais apresentaram.

A maioria dos casos podem ser tratados adequadamente com medidas conservadoras.

8. Fraturas de fêmur

Os pacientes com fratura de quadril também podem ter fraturas de fêmur. Normalmente se apresenta depois de ter sofrido uma queda ou tropeço, sendo as mais frequentes as do colo do fêmur e as pertrocantéreas. Dada a sua gravidade, o tratamento na maioria dos casos, é cirúrgico.

Os pacientes com este tipo de fratura apresentam os seguintes sintomas:

  • Equimoses.
  • Espasmo muscular.
  • Dor de joelho ou virilha.
  • Incapacidade para andar.
  • Uma redução evidente e uma rotação externa da extremidade afetada.

9. Fraturas de rádio

Fraturas da cabeça do rádio são causadas por traumas indiretos por uma queda sobre a mão em extensão.Os pacientes apresentam sintomas como: deformidade nas costas de um garfo ou em baioneta, os animais apresentaram, inchaço e hematomas.

Leia também:  10 sintomas iniciais de diabetes que você não deve ignorar

Nestes casos,o tratamento pode ser conservador ou cirúrgico, dependendo do tipo de fratura.

10. Fraturas do nariz

A fratura de nariz é a fratura mais comum da área facial. Trata-Se de uma ruptura do osso ou cartilagem sobre a ponte do nariz, na parede lateral ou também no septo (estrutura que divide as narinas do nariz).

Os pacientes apresentam os seguintes sintomas: inchaço, hematomas e, além do sangramento. O tratamento pode ser conservador ou também cirúrgico.

Para evitar qualquer tipo de complicação e se houver suspeita de fratura,deve recorrer de imediato ao centro de saúde mais próximo. Desta forma, você pode garantir sua exatidão e, além disso, resolver a presente condição.

Como acelerar a cura de uma fratura de osso

error: Esse conteúdo é Protegido